Remando…

Noite escura, nenhuma estrela brilhando nos céus. Céu que, lacrimejante ostentava um gigantesco… Nada. Angústia, medo, estafa. Sentimentos amargos e desconexos invadem aquela escuridão. No vazio da alma, uma intrigante e displicente ansiedade. Já não tinha para onde ir. Dentro do barco, remava sem rumo, sem norte. Um oceano insalubre de dificuldades se impunham como …

Continue Lendo!