Até breve(s)

O final de 2016 e o início de 2017 estão se notabilizando por serem o tempo em que alguns grandes

Sobre Viver, morrer, reviver, viver e não ter vergonha de ser feliz.

Super-Heróis não existem. Mesmo eu, fã assumido, citador compulsivo de referências do tipo, sou obrigado a admitir. Mas, deixem-me contar