Parabéns para mim! Hoje vale!

Me lembro como se fosse ontem. Ou hoje. Era uma manhã tensa. Afinal, eu não tinha a menor convicção de que, desta vez, daria certo. 30 de janeiro era a data marcada para a cirurgia e deu tudo errado. Agora, eu estava desconectado do medo da cirurgia em si, só queria que ela, de fato, acontecesse logo. Impaciência era o meu nome naquela terça-feira pela manhã do dia 02 de fevereiro de 2016. Tenho a ligeira impressão de que fui dirigindo para o hospital. Incrivelmente eu não me lembro. E…

Conhecer, conviver, viver, relacionar… Devaneios da madrugada, pós-filme de 3h.

Sozinho é muito mais um estado de espírito do que uma condição absolutamente real. Ao menos eu penso assim. Portanto, a consolidação deste novo momento, em que, de fato, retomo a vida de onde ela havia parado há quase dois anos, não é pela ideia do “sozinho” e sim pela ideia da continuidade de uma …

Continue Lendo!